Empreendedorismo: o que você precisa saber para minimizar e lidar com riscos calculados

Por Nayara Braga

Tornar-se empreendedor é mesmo um desafio. Muito se fala sobre o quão difícil é empreender no Brasil e manter um negócio sustentável e rentável por muito tempo. Competências essenciais precisam ser desenvolvidas e o risco associado a se aventurar na abertura de um negócio é significativo. No entanto, existem caminhos para analisar o risco inerente ao negócio.

Está pensando em empreender? Confira as dicas que selecionamos para você!

A Derivação de Risco

Antes de mais nada, é fundamental entender o conceito de derivação de risco. Quando falamos de investimento, seja ele associado ao mercado financeiro ou a empreender, duas características são fundamentais: o retorno e a incerteza.

Definir retorno é simples. Consiste na valorização do capital investido, dentro de determinado tempo. Já a incerteza, deriva da imprecisão quanto ao retorno obtido. Compreendendo esses dois conceitos, o risco nada mais é  que uma medida dessa incerteza.

Mas então, é possível correr risco de forma calculada? A resposta é: sim! O que não é possível é desassociar os termos empreendedorismo e risco. No entanto, existem maneiras de tornar esse risco previsível e calculável.

Como Prever Riscos?

É importante destacar que existem dois tipos de risco:

  1. Risco sistemático: afeta um setor ou até mesmo uma economia como um todo. Por exemplo uma crise política.
  2. Risco específico: está diretamente relacionado ao negócio e pode ser minimizado por meio de estratégias específicas. Ou seja, compreender profundamente as variáveis que afetam o negócio é o primeiro e fundamental passo neste processo.

Para analisar o risco associado aos números do seu negócio, sugere-se a construção de cenários. Isso pode ser feito por meio de projeções, considerando a possibilidade de acontecer um cenário pessimista, moderado ou otimista.

Projetando esses três cenários você, empreendedor, não será surpreendido com as incertezas futuras e terá estratégias previamente definidas para lidar com os impactos de um cenário pessimista, por exemplo.

Em uma perspectiva mais próxima do dia a dia, para cada decisão importante tomada deve-se levar em consideração as possíveis consequências para as diferentes esferas de seu negócio.

Quanto mais cenários forem previstos em conjunto com seus planos de ações, maior será a assertividade e o resultado das decisões tomadas.

O que fazer para reduzir os riscos?

Além de acompanharmos o risco do negócio, podemos obter melhores resultados se tomarmos ações para reduzi-los. Desta forma, você ampliará as chances de sucesso do seu negócio, contribuindo de forma ativa com a sua rentabilidade e longevidade.

Tendo em vista o quão importante é a redução do risco para o sucesso de um negócio, aqui vão algumas dicas que poderão direcionar os empreendedores:

  • Conheça o seu cliente, entenda sua demanda e se certifique que aquilo que você está oferecendo tem valor e resolve o seu problema.
  • Precifique corretamente.
  • Controle seus custos e despesas, mantendo-os sempre dentro das projeções previamente realizadas.
  • Atente-se ao mercado que está em constante transformação.
  • A última e mais estratégica das dicas é: quantifique! Mensure todas as variáveis do seu negócio e tenha esses números em mente, sempre os atualizando. Com isso você evita surpresas e estará no mínimo preparado para os desafios que vier pela frente.

Você já aplica essas estratégias? Deixe um comentário sobre o que você achou e acompanhe a Smart nas redes sociais para mais conteúdos como esse!

LEIA TAMBÉM

Empreendedorismo: A Franquia como uma opção de negócio.

Como viabilizar minha ideia de negócio?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *