Meu modelo de negócios é viável?

Vale a pena ter o próprio negócio em tempos de crise na economia? Para ter sucesso, o empreendedor precisa ter os pés no chão. Destacamos a seguir três formas que podem proporcionar maior assertividade na validação de seu modelo de negócio proposto. Mas lembre-se: todas elas partem de uma pesquisa de mercado bem sólida!

Estude se já existem concorrentes estabelecidos

Estudar concorrentes é um excelente indicador para a sua ideia. Atuar em um mercado aonde a concorrência já existe dá a certeza de que existe um problema e ser resolvido e soluções com viabilidade econômica.

Nestes casos, o empreendedor deve entender profundamente cada uma das nuances do mercado e dos negócios estabelecidos. É possível obter números consolidados, avaliar modelos existentes e propor uma solução inovadora. Porém, nem tudo são flores, concorrentes estabelecidos criam maior concorrência e dificuldade de atuação.

Pesquisas com grupos foco e testes de mercado

Em mercados totalmente novos, nos quais não existem empresas concorrentes, devemos trabalhar com modelos teóricos de validação, utilizando pesquisas com grupos focais e testes de mercado.

As pesquisas devem ser quantitativas e qualitativas. As quantitativas ajudam a ter uma visão geral da validação do modelo proposto; já as qualitativas vão permitir um maior entendimento do pensamento do seu público, permitindo ainda aprofundar e entender questões pontuais.

Já os testes de mercado devem reproduzir o seu modelo de negócio em um ambiente simulado, para verificar a efetiva adesão ao produto/serviço.

Associação a modelos de negócios validados

O processo de validação de um mercado totalmente novo ou com concorrentes estabelecidos é muitas vezes dispendioso, estressante e em grande parte dos casos, pode até mesmo não gerar validação. Mais do que isso, a incerteza sobre atuar em um mercado que efetivamente existe gera ansiedade e muitas vezes questionamento do empreendedor sobre suas capacidades e potencialidades.

Assim, a associação a modelos de negócios já estabelecidos se torna uma iniciativa muito interessante que desponta como opção para muitos empreendedores.

O tradicional modelo de franquias, por exemplo, vem sendo aprimorado e potencializado através de novos formatos. Nestes casos, o empreendedor tem a certeza de estar atuando em um mercado existente e com um modelo de negócio já validado.

No modelo associativo, o empreendedor paga uma taxa para usar em seu favor uma marca e processos comerciais já consolidados. Há transferência de know-how e, em muitos casos, acesso ao processo produtivo de maneira mais estruturada, garantindo um retorno muito mais rápido.

Enfim, é preciso analisar friamente as informações e organizá-las da forma mais correta possível.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *