Construindo o Futuro

O cenário operacional para os gestores de ativos vai mudar até 2020. Os agentes imobiliários podem se preparar para os novos desafios e transformá-los em vantagens competitivas.

Existem várias maneiras de atuar no setor de Real Estate. A mais conhecida delas é a venda ou locação de propriedades para indivíduos, empresas ou indústrias. Mas além de poder construir casas para alugar, você também pode desenvolver o edifício de hotel para vender.

Para organizar os segmentos do Mercado Imobiliário, podemos separar os investimentos em dois grandes grupos:

• Empreendimentos para imobiliários: você ganha vendendo algum imóvel ou propriedade que você construiu ou comprou mais barato.

• Empreendimentos para renda: você ganha com a exploração do uso do imóvel ou propriedade cobrando uma taxa ou, o mais comum, um aluguel.

Veja os submercados de atuação:

• Residencial: casas, apartamentos, lotes e terrenos em condomínios;

• Industrial e Logístico: galpões modulares, galpões refrigerados, salões, pátios e hangares;

• Varejo: lojas, shoppings centers, stripmalls e outlets;

• Hospitalidade: hotel, motel, pousadas, moradias estudantis e kitnets;

• Outros: hospitais, self storages, fazendas, centro de convenções.

No dia a dia, os profissionais da área atuam analisando oportunidades de investimentos e fazem projeções financeiras. Observando retorno de investimentos, fazendo estudo de riscos variáveis, estimando impactos nos negócios e assuntos relacionados ao mercado imobiliário.

Embora muitas das tendências já sejam evidentes, há uma tendência natural de subestimar o quanto o mundo imobiliário terá mudado até 2020.