Como viabilizar minha ideia de negócio?

É claro que um empreendimento de sucesso parte de boas ideias, mas ideias no papel não valem nada se não forem executadas. O grande desafio, então, consiste em converter ideias aparentemente boas em empresas de sucesso. Confira, então, algumas dicas para viabilizar o seu projeto!

• Esboce o modelo de negócio de uma empresa ou de uma nova ideia. Isso permite identificar os pontos fortes e os que devem ser melhorados e essas informações são fundamentais para a tomada de decisões.

• Determine o que e por que você pretende transformar essa ideia em empresa. Procure entender quem é o seu futuro cliente e se o que você quer fazer é uma necessidade dele.

• Faça uma análise de viabilidade, riscos e concorrência. Pela ótica do empreendedor, quanto menos concorrência, melhor para o desenvolvimento e rentabilidade do futuro negócio.

• Faça um bom planejamento e um forte plano de ação que determinem um cronograma de execução e os responsáveis para cada uma das atividades.

• Tenha cuidado com os projetos e implantações que se alongam demais: eles aumentam o risco e trazem insegurança. Desta forma, é importante que o plano de ação tenha início, meio e fim e que aconteça dentro do prazo planejado.

• A ideia de “plano perfeito” é um mito e muitas das grandes empresas mudaram seus planos ao longo do caminho.

• Estabeleça um sistema disciplinado para o desenvolvimento do projeto de implantação.

• Procure executar o seu planejamento rapidamente para começar a vender e criar caixa.

Na busca por recursos humanos

• Contrate pessoas ou associe-se aos profissionais certos para desenvolver o que for necessário para a empresa ter resultados.

• Busque colaboradores que se responsabilizem pelas suas tarefas e pelo sucesso conjunto da empresa.

• Uma boa forma de estimular a eficácia da execução de tarefas é criar um sistema de meritocracia e recompensa para quem faz.

Na busca por recursos financeiros

• Busque recursos financeiros adequados para o desenvolvimento da empresa e evite financiamentos de curto prazo com taxas altas.

• No início, opte por usar recursos próprios e linhas de financiamento de longo prazo.

• Forme parcerias e acordos, especialmente com fornecedores, potenciais clientes e prestadores de serviço.

O papel do líder

• Um líder não deve delegar a responsabilidade, mas sim as tarefas. Entretanto, ele deve estar profundamente envolvido no processo de execução.

• O líder precisa ligar a estratégia às pessoas, ao orçamento e às metas. Deixe claro para o time o que precisa ser feito, como deve ser feito e, mais do que cobrar, ajude-o a executar.

• Lembre-se de, sempre que possível e necessário, dar feedbacks justos.

Blitzscaling: passe rápido de fase

Idealizado por Reid Hoffman, fundador do LinkedIn, o conceito de Blitzscaling explica a trajetória de negócios que conseguem acelerar seu crescimento e “passar de fase” rapidamente.

Para entender melhor esse modelo, precisamos conhecer as cinco fases de escala de uma empresa: Família, Tribo, Vila, Cidade e Nação.

Em cada estágio, o modo como você enxerga as áreas e funções, do capital à gestão de pessoas, muda significativamente. As características de cada um estão descritas a seguir:

Família

• Identificar uma oportunidade na qual você tenha uma vantagem competitiva;
• Criar os alicerces de um pequeno (grande) negócio;
• Construir um produto que responda a uma necessidade única em um mercado inexplorado (product/market fit).

Tribo

• Ajustar o product market fit com os aprendizados que tiver;
• Mover-se rápido para ganhar dos competidores;
• Aumentar o time, incluindo novas funções operacionais para que a equipe de produto consiga focar no desenvolvimento;
• Foco na execução;
• Preparar as bases para escalar e crescer.

Vila

• Comunicação interna e manutenção da cultura;
• Preparar as bases para escalar e crescer;
• Decidir o momento certo de escalar e criar um plano de crescimento;
• Lidar com os concorrentes. Nesse momento, tenha ao seu lado pessoas que compreendem o mercado global em uma perspectiva local.

Cidades

• Criar novos processos, sem burocratizar a empresa e reduzir a velocidade;
• Ganhar eficiência sem perder velocidade;
• Eficiência na administração dos recursos (pessoas, capital e infraestrutura) em larga escala, com a ajuda de dashboards e gestão à vista.

Nações

• Comunicação clara entre milhares de funcionários, mesmo com diferenças geográficas e culturais;
• Ganhar o mundo mantendo o ritmo de startup;
• Escalar a cultura para o novo tamanho do time;
• Manter mais do que uma linha de produto para expandir.

Por fim, blitzscaling são empresas que criam massivamente novos empregos e as indústrias do futuro.